Suavisão

Tudo se movimenta sutilmente
como os pés no instante de um orgasmo
Há uma gota de suor que escorre até o seu queixo
e apesar da pouca imensidão dos meus olhos
observo tudo com uma profundidade catalisadora
onde todas as coisas inertes me respondem suas existências
Tudo aparenta ter vida, até mesmo a parede de alvenaria.

Um comentário:

Bárbara disse...

tudo tem vida...
é hora de chutar o balde